Seu evento ficou sem graça? Ups… aliás, a maioria deles está sem graça!

Se tem algo que me faz sentir orgulho, é a forma que imprimo aos eventos que faço: uso elementos novos , crio  ambientes e insiro situações inusitadas, surpreendentes e com interatividade, tudo dentro de conceitos corretos de conforto, beleza , prazer e qualidade. Não é fácil para quem não sabe fazer isto. Estão esquecendo que o papel do gestor ou organizador ou cerimonialista é fundamental para garantir que o seu investimento valha a pena , e que mantenha na memória  a sensação e lembrança  da festa maravilhosa que você proporcionou a si próprio e aos seus convidados. Não importa se está oferecendo ou cobrando pelo mesmo (ou parte dele, muito comum nos dias de hoje).

Tenho observado alguns eventos , participando de outros e percebo que a maioria está muito sem graça, formato sem criatividade, decorações repetitivas, sem estilo próprio, modelos de arranjos de flores em modelos já batidos, música alta demais;

Também fui convidada para um evento corporativo de objetivo interessante; mas com excesso de comida, ambiente para confraternização que não permitia conversas pela altura do som, agenda com horários e prioridades trocados, convidados que não tem nada a ver com o assunto, somente para encher o espaço. Evento para executivas , diretoras e empresárias, onde o convite foi para as 17 horas e a palestra que nos interessava começou as 19h! Sabemos como são importantes 2 horas no nosso dia a dia.

Estes dias fui a um almoço, lugar bonito, casa elegante; mas não se conseguia conversar pela altura da musica. Se a festa não é para dançar, a musica deve permitir que as pessoas conversem; a menos que seja um show pequeno para ser observado e , neste momento, as conversas sejam reduzidas.

Se não há lugar suficiente para estacionamento, o serviço de manobristas deve ser contratado, aliás, um ‘ótimo custo x benefício para um evento.

E tenho observado pequenas , médias e grandes falhas em recepções. E também acertos, como o Costelão de Planaltina, que fui dias atrás. Parabéns à Maçonaria que comprova a importância da organização mesmo num evento beneficente, onde as expectativas costumam ser menores.

Admiro os clientes ousados que nos permitem fazer um auê positivo, distribuir good vibes, inserir um tema ou elementos inesperados no evento, nos convites, no receptivo, buffet, musica, performances, fotos,  enfim, que nos deixam sair da monotonia das festas as vezes esteticamente perfeitas mas totalmente boring.

Sou totalmente a favor das comemorações de ultima hora e das mulheres que se esmeram na produção caseira do evento. Mas sugiro que façam , ao menos, uma consultoria com profissional capacitado e experiente. Lembram de alguns detalhes, mas esquecem outro importante. É como não consultar  um médico quando está com problema de saúde, o remedinho da farmácia pode funcionar ou, camuflar um problema mais grave. E se buscar um organizador ou cerimonialista, como alguns chamam, com certeza vai melhorar o custo x benefício e tornar a festa mais interessante, mais animada , confortável e marcante. Um profissional capacitado pode quebrar as regras por você, com acertividade, elegância e graça!