Band Promove o Miss DF 2013

Band Promove o Miss DF 2013

 

Miss Brasília é um concurso de beleza realizado anualmente, desde 1956. na capital do país, Brasília. Busca selecionar a melhor representante do Distrito Federal para o concurso nacional, o Miss Brasil. Entre 1974 e 1982, o Distrito Federal ficou, consecutivamente, entre as semifinalistas do Miss Brasil.

Para mim, é um evento que, embora há muito tempo tenha empolgado o Brasil, hoje é visto de forma desacreditada e, por que não dizer, cafona. Mas acho que tem salvação, principalmente, por estarem sob o manto de um importante veículo de comunicação – a BAND.

Topo Miss DF

O Concurso de 2013 foi realizado nos últimos dias de julho no Centro de Convenções Ulysses Guimarães e eu fui conferir.

Os dados divulgados oficialmente relatam a arrecadação de latas de leite em pó para doação a instituições de assistência credenciadas pela organização do evento e que as jovens mulheres foram eleitas em concursos regionais e participaram de treinamentos intensivos, ensaios, aulas de etiqueta, comportamento, postura, moda e elegância. Informam que mais de 400 interessadas se inscreveram e participaram das seletivas regionais, resultando em 20 mulheres representando algumas cidades do DF entre elas Núcleo Bandeirante, Santa Maria, Sudoeste/Octogonal, Taguatinga, Vicente Pires e a Miss Comerciária.

Dados relatam, também, que todas foram avaliadas por um seleto grupo de jurados composto por personalidades, formadores de opinião e especialistas em estética.

No dia da final, nova composição de jurados, inclusive meu marido que aceitou feliz e animado, afinal, ver mulheres bonitas agrada a todos os olhos, inclusive aos dele. Ainda mais num convite partindo da TV Bandeirantes. Foi muito prestigiado e sentou-se ao lado de duas belas mulheres na mesa de jurados. Logo de início percebi que a organização deixou um dos jurados na sala de espera, a ver navios, sem colocá-lo na mesa dos jurados. Houve um grande constrangimento que não foi solucionado e o ilustre convidado acabou por se retirar.

fofoca miss dfConfesso que minha expectativa estava meio baixa. Tinha ouvido comentários negativos de quem assistiu e também de quem tinha sido jurado em edições anteriores. E, como gestora de eventos, meus olhos não deixam de observar os detalhes da organização de qualquer evento.

Anotei diversas situações que merecem correção: fui convidada a uma área VIP, inexistente. As disposições de diversos convidados não observaram regras de importância e clientes especiais da BAND contaram com a benevolência de um amigo comum que se dispôs a ajudar a guardar quatro lugares. Não tínhamos manobristas para os carros, assim como os jurados, que não tinham onde estacionar e por isso chegaram tarde para receber as instruções.

As coreografias das misses foram assinadas pelo venezuelano Moncho Ramirez, suaves, bonitas e apropriadas. Acessórios e jóias não estavam perceptíveis. Os maiôs belíssimos da Catalina lembraram a época em que concurso de Miss era algo encantador. Os vestidos de gala estavam elegantes. Incrivelmente, o concurso ficou mais bonito com as misses de maiô e em trajes de gala! O desfile das candidatas de biquínis facilitou aos jurados o descarte de boa parte delas, infelizmente. As virtudes do photoshop não podem ajuda-las nessa hora! Darcy Bicalho deve ter oferecido tratamento a todas elas depois do concurso! Pena que os cabelos das misses estavam absolutamente iguais. Deveriam ter sido mais personalizados. Envelheceram algumas concorrentes e enfearam outras.  Os sapatos não correspondiam exatamente ao tamanho dos pés das candidatas. As apresentações de dança e play back de rapazes nas aberturas foram absurdas e infelizes. Nem vou detalhar. Doeu.

Bastante organizada, a equipe da BAND avisou à plateia do horário de entrada da transmissão ao vivo. Educadamente informaram que os lugares reservados ao nosso lado precisariam ser preenchidos antes do início da transmissão (os clientes não encontravam vaga, pois o estacionamento estava lotado!) e assim foram fazendo uma contagem regressiva e, pontualmente, iniciou-se o programa.

Embora bonitos e elegantes, os Mestres de Cerimônia deveriam ter textos para melhor ilustrar a apresentação de cada uma das misses. Pecaram ao deixar os microfones abertos, permitindo que toda a plateia ouvisse as discussões entre os dois e o diretor responsável pela transmissão do concurso. Nathália Costa, de Taguatinga, conquistou o título de Miss DF 2013

Na descrição dos jurados, achei indelicado filmarem tão rapidamente cada um e mal os descreverem.  Não havia monitor para os jurados, ou uma tela de frente para eles para que pudessem rever ou ver em vídeo as candidatas que olharam ao vivo para julgar em plenitude suas finalistas.

Confesso que fiquei na dúvida de quem é o dono do evento. Embora seja da BAND, me pareceu muito concentrado na pessoa de seu organizador.

Miss df verticalAcredito que ainda haja espaço para se fazer um concurso bem melhor e em mais alto nível . Trata-se ainda de uma bela oportunidade para muitas jovens que querem seguir a carreira de modelo, manequim ou qualquer outra ligada ao mundo da moda ou da beleza. As pressões negativas sobre o concurso diminuíram nos últimos anos. Percebe-se que muitas moças de extrema beleza se lançam ao desafio. Tivemos lindas misses nos últimos anos no Brasil. Mas para que o concurso retome o seu glamour, a organização deve orientá-lo de forma a extirpar essa insistente pecha de cafona que ainda persiste. Muita gente gostaria de estar ali desfilando. Mas ainda há certo preconceito que apenas poderá ser contornado se a organização do evento estiver apta a colocá-lo em um patamar de destaque. Não é o que está acontecendo… pelo menos, aqui em Brasilia.

 fotos e vídeo: missdf.com.br