Eventos e a crise no mercado

Sempre soube que nos momentos de crise sobrevivem os bons administradores, as equipes criativas , e os produtos e acontecimentos que fazem falta na vida das pessoas.

Evento está classificado por muitos entre o necessário e o supérfluo.

Entendo que o evento seja essencial a vida de todas as pessoas. Basta desmistificar o que é evento e entender que algumas situações não merecem ser deletadas de nossas vidas ou empresas. Muitas vezes o resultado depende de um evento de motivação, treinamento, oficinas de bem estar…

Bastam duas pessoas terem vontade de fazer algo que mereça um planejamento, ordem dos fatos e um resultado que satisfaça a idéia original, que se tem um evento. Simples assim. Um jantar, um passeio, uma pequena viagem, uma reunião para discutir as soluções para a crise, um aniversário, noivado ou casamento …. TUDO merece ser feito, celebrado, registrado.  Até mesmo algo que acontece espontaneamente pode se tornar um evento e trazer resultados positivos.

A única diferença é a forma e o valor a ser investido se estamos numa época de crise institucional, financeira e moral.

Se antes as empresas contratavam grandes agencias de comunicação, grandes empresas de organização ou gestores de eventos acostumados a administrar maiores verbas, agora, precisamos atualizar a forma, os custos , mas jamais, nunca, diminuir a importância do objetivo e do resultado de um evento bem feito. E é nisto que devemos nos focar. Continuamos prescindir destes resultados, que manterão nossos negócios ativos, nossos funcionários empregados, nosso  produtos vendendo. É hora de mudar a cara dos endo-eventos de sua empresa, dos eventos na sua casa. Menos dinheiro, mais criatividade, idéias novas que garantam a interatividade, a alta auto-estima de sua turma e a confiança nos gestores, sejam empresários, sejam os pais de uma familia.